sábado, 27 de setembro de 2014

1961 - Miltinho

Oi pessoal! Depois de mais de três meses de ausência, volto com mais uma homenagem a um grande cantor brasileiro que infelizmente nos deixou no último aniversário da independência, aos 86 anos de idade. Trata-se do cantor e instrumentista Miltinho, que durante os anos 1960 fez grande sucesso como cantor de sambas e canções românticas. Carioca de samba e nascimento, Miltinho ingressou na música na década de 1940 ao participar como instrumentista e vocalista de diversos conjuntos musicais, com destaque para Cancioneiros do Luar, Namorados da Lua, Anjos do Inferno (grupo que fez enorme sucesso nos EUA acompanhando a cantora Carmen Miranda), Quatro Ases e Um Coringa, Orquestra Tabajara e Milionários do Ritmo. Em 1960, lançou-se em carreira solo com dois velhos discos 78 RPM pela gravadora Sideral, com as músicas "Menina Moça", "Ri", "Eu E O Rio" e "Mulher de Trinta", todas de autoria do compositor carioca Luiz Antonio. Dentre estas quatro, destaca-se "Mulher de Trinta", que tornou-se um grande sucesso e um dos maiores de sua carreira, o que motivou o lançamento de seus primeiros LP's, também pela Sideral, "O Diploma do Astro" e "Um Novo Astro", gravados ainda no mesmo ano de 1960. No ano seguinte, gravou mais dois velhos 78 RPM com as músicas "Poema das Mãos", "Poema do Adeus" e "A Canção Que Virou Você", as três de Luiz Antonio, e "Só Vou de Mulher" (Haroldo Barbosa / Luis Reis). Neste mesmo ano, gravou o disco "Miltinho", o terceiro LP de sua carreira solo, pela gravadora RCA Victor, o qual é o tema da postagem de hoje. Apesar de ter se lançado em carreira independente menos de um ano antes do lançamento deste disco, as doze músicas mostram um cantor já experiente, com um talento sem igual ao cantar sambas, com em "Teleco-Teco Nº 2", "O Amor E A Rosa", "Eu Quero Um Samba", "Murmúrio", "Samba Em Tu", "Se Você Disser Que Sim" e "Sincopado Triste". Destaque para "Rosa Morena", um dos maiores sucessos do baiano Dorival Caymmi, na genial interpretação de Miltinho, que na minha opinião é uma das melhores já gravadas até hoje. Um disco completo, repleto de grandes sambas, com o estilo e o talento inconfundível de Miltinho.       

1 - Murmúrio (Djalma Ferreira / Luiz Antonio)
2 - Eu Quero Um Samba (Haroldo Barbosa / Janet de Oliveira)
3 - Se Foi Passado (William Duba / A. Louro / L. Rodrigues)
4 - A Dor de Uma Saudade (Luiz Bonfá / Aor Ribeiro)
5 - Samba Em Tu (Hianto de Almeida / Macedo Neto)
6 - Sincopado Triste (Hianto de Almeida / Macedo Neto)
7 - Volta (Djalma Ferreira / Luiz Bandeira)
8 - Se Você Disser Que Sim (Luiz Bandeira)
9 - Vou Te Contar (Hianto de Almeida / Otávio Teixeira)
10 - O Amor E A Rosa (Pernambuco / Antonio Maria)
11 - Rosa Morena (Dorival Caymmi)
12 - Teleco-Teco Nº 2 (Nelsinho / Oldemar Magalhães)

2 comentários:

  1. Ele inspirou muita gente em sua época, tinha um trabalho muito inovador, porém foi pouco reconhecido.

    ResponderExcluir